segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Voltei no tempo e ela sorriu para mim!

Acordei novamente sonhando com ela. Este poderia ter sido o melhor sonho que tive com ela em 25 anos.

Estava linda! Vestia uma camisa xadrez vermelha um pouco grande que contrastava com seus belos olhos azuis e cabelos louros. Talvez este pequeno detalhe deva-se que ela sempre usava blusões de seu pai, isso lá nos dias frios de inverno de 1992.

Tudo parecia ser uma farmácia(!). Estava sentada, quase que  à direita. Na verdade estava bem a vontade, quase estirada na cadeira. Quando cheguei ela não percebeu que era eu (também, quase um quarto de seculo!). Ela levantou-se rapidamente e veio até mim e perguntou o que queria e, talvez por emoção, eu não soube dizer ao certo (Dorflex ou algo assim com "D").

Entreguei um papel pequeno com o nome e ela olhou para mim e então me reconheceu, viu que era eu. E ficou surpresa, seus olhos brilharam junto com um sorriso. Para não chamar atenção fizemos de conta que não nos conhecíamos, que eu era uma pessoa qualquer.

Mas quase que instintivamente olhei no fundo de seus olhos, como se em uma fração de segundos pudesse dizer tudo o que sinto, o que senti e sofri por ela neste logo tempo; ela sorriu discretamente, como nunca tinha sorrido em outros sonhos, quase um olhar malicioso. Isso a deixou mais linda. Ela sabia quem eu era e talvez pude passar um pouco do que sentia por ela naquele rápido contato visual.

Sai lentamente com certeza que ela talvez tentasse entrar em contato novamente.

O estranho nestes sonhos é que ela sempre esteve igual o tempo todo, não mudou nada. Acordei e chorei um pouco. Na verdade, bastante...

(manhã 25/07/2016)

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Não devemos nos encontrar


Sei que você tem me procurado
Mas não quero ser encontrado
Talvez você até já tenha me visto
Mas exitou em dizer algo
Será que você tem medo de fazer contato?


Eu também não quero te ver

Não quero ouvir tua voz
Não quero ver teu sorriso
Não quero sentir teu cheiro
Quero apenas ficar com as lembranças
Essas não se apagam
Não amarelam com o tempo

Os tempos são outros

Apesar de ser apenas um momento continuo
Foi ontem, foi a dois minutos, foi a 20 anos
Mas vivemos em mundos diferentes
Com historias diferentes que decidimos trilhar
Ou melhor, você escolheu trilhar

Possivelmente suja vida é ótima

Talvez comigo estivesse ruim
Por isso, não devemos nos encontrar
Não devemos nos falar
Não devemos trocar sorrisos
Não devemos trocar e-mails ou curtidas
Devemos apenas nos esquecer

Se um dia cruzar por mim em alguma rua que um dia andamos

Faça de conta que não me conhece
Não sorria, não tente falar comigo, não tente fazer contato
Eu tentarei também não olhar pra você
E tentarei te esquecer




sexta-feira, 5 de julho de 2013

A Luz depois da Lama

Sonhei na semana passada que estava num local com muita lama. Estava num onibus e ele não poderia seguir em frente. Era uma mulher que estava ao volante. Ela pediu tabuas para fazer uma rampa para que o veículo pudesse seguir em frente; e eu disse que não daria mesmo assim.

Alguns instantes depois estava num local plano, limpo, bonito, com ruas asfaltadas e Adreani estava no carro com  uma amiga. Andei um pouco e as deixei na calçada. Mas dei a volta e resolvi fazer o retorno na cidade para poder vê-la por uma ultima vez.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Não se esqueça que um dia você disse que me amava














Não se esqueça que um dia você me amou
Ou, apenas pensou que me amavaNão se esqueça que você me prometeu o céuOu apenas a visão do paraísoNão se esqueça que um dia andávamos de mãos dadasOu apenas segurava por segurar


O tempo passou mas eu ainda não te esqueci
Dos dias que vivemos juntosDas manhãs frias de invernoDe teu sorriso, de teus cabelos, dos teus olhos
Quero voltar a te beijar
Quero voltar a fazer as coisas que fazíamosFoi a tanto tempoMas não consigo te esquecer

Não se esqueça que um dia você jurou me amar pra sempre
Não se esqueça que um dia você me beijou ardentementeNão se esqueça que um dia você chorou por mimNão se esqueça que um dia eu também chorei por você

Duvido que ele te ame mais do que eu te amei e te amaria
Duvido que ele faça ou fará por ti tudo o que eu fariaDuvido que ele choraria por ti tudo que eu já choreiDuvido que você saiba disso

Mas não se esqueça que um dia você disse que me amava
Não se esqueça também que eu jamais te esqueceria.

sábado, 26 de novembro de 2011

Morrer Sentindo teu cheiro

Como sempre, estou indo para o norte
O Sol esta a pino, muito quente
Sinto uma energia estranha me atraindo para lá
Não sei se irei ver ela novamente
Só de pensar começo a sentir seu cheiro
Quero um dia ir e não voltar
Morrer sentindo seu cheiro...


domingo, 2 de outubro de 2011

Circulando Por Ruas Escuras



Resolvi circular por ruas escuras e distantes

A noite está legal, vazia, todos já foram dormir
Coloco uma musica a tocar
Parece que o tempo parou só para mim
Passo por onde andávamos
Vejo o local onde você morava
Lembro quando vim até aqui para te beijar

Memorias, imagens, cheiro da grama molhada...
Luzes cintilam ao longe
Em alguma delas você está dormindo
Me sinto um idiota fazendo isso
Mas gosto de sentir isso, essas memorias doloridas
São intensas, reais, verdadeiras
Que me fazem sentir que não sou uma maquina

Saio do carro e começo a caminhar
Como um fantasma numa cidade fantasma
Ninguem se preocupa comigo
A não ser uma câmera com seu olho vermelho a me observar
E um cão que parece perdido àquela hora
Me abaixo perto dele e estendo minha mão
Ele estende a sua e parece sorrir

Gostaria de trocar de lugar com ele
Ser um cão, sem destino, sem sentimentos, sem memoria
Ele parece perceber o que sinto e emite um som de tristeza
Talvez esteja com fome, talvez também deve estar sentindo falta de alguem
Dou adeus e me afasto.
Ele fica por um tempo sentado e depois vai embora

Entro no carro e volto para casa
O sol ja vai nascer, não quero ser visto por aqui
O cão também some como se nunca tivesse existido
Serão memorias de bons momentos que ser perderão quando o sol nascer.




sábado, 20 de agosto de 2011

Vi Você no Final da Estrada



Acordei agora, sonhei com você novamente
Meu carro estava numa ladeira assustadora, sem bateria e descia de ré
Não queria tentar faze-lo pegar ali
Consegui leva-lo até outra, onde tentaria faze-lo pegar
Ganhei velocidade e finalmente os faróis se acenderam e o motor ligou
Descia cada vez mais rápido em uma estrada de chão repleta de curvas
E descobri que estava sem freio e fiquei com muito medo
Pois havia alguém comigo neste carro
Tentava me manter firme neste caminho a todo custo
No fundo sabia que poderia me arrebentar a qualquer momento
Foi quando observei, ao longe, outra estrada que descia até a minha
Vi então sua imagem, quando a conheci, no topo deste caminho
Mais nova, cabelos lisos e compridos, loiros
Mais uns segundos enquanto o carro descia, vi você talvez agora
Cabelos ainda loiros mas cacheados
O carro começou a voar cortando as curvas barranco a baixo
Não sabia onde iria acabar.


E acordei...

Voltei no tempo e ela sorriu para mim!

Acordei novamente sonhando com ela. Este poderia ter sido o melhor sonho que tive com ela em 25 anos. Estava linda! Vestia uma camisa xa...